Tag Archives: Cervejaria Brasileira

Cerveja Wäls Quadruppel

18 nov

Apesar desse nome, a Wäls é uma cervejaria brasileira, de Belo Horizonte. No final da década de 90, os fundadores escolheram a Pampulha, lugar nobre da cidade para a fabricação das cervejas, quebrando o paradigma de que, somente grandes cervejarias teriam tecnologia para produzir cervejas de qualidade. Na contra-mão do conceito brasileiro de cervejarias, a empresa escolheu o padrão Europeu, conservando o purismo da produção de cervejas especiais para apreciadores.

Na linha da Wäls tem a tradicional Pilsen, e as outras recebem a nomenclatura conforme o quantidade de malte. A Dubbel, a Trippel e pra mim, a mais interessante de todas, a Quadruppel.

Segundo os seus criadores, a Quadruppel é assim: “Cerveja Forte Quadruppel de aparência marrom rubi, espuma densa e duradoura. Alta graduação alcoólica. Aroma de malte, chocolate, toffee e frutas secas. Paladar com amargor equilibrado, chocolate e toffee.” Uma característica forte dela, é que ela é uma cerveja forte. Mas não se engane que ela será difícil de beber ou que terá um paladar forte. Com 11% de álcool ela lembra muito um licor ocre escuro, muito saboroso. Ela é amadurecida nos mesmos barris de carvalho das tradicionais cachaças mineiras. Sua harmonização deve ser feita com: Carne de caça, aves, terrine, tiramisu, goulash, foie gras.

Têm Wäls Quadruppel em chopp, long necks, e em garrafas que lembram um champagnezinho, com rolha e tudo. Essa ultima garrafa é mais fácil de encontrar, já encontrei-as em mercados normais. O preço deve variar de região pra região e de onde você compra, mas eu pago em torno de R$16, por sinal, muito bem empregados.

Cerveja Diabólica

28 out

Num oásis do mercado brasileiro de cervejas, onde a maioria das cervejas de fabricação em escala brutal vende esses preciosos mililitros contendo todo tipo de resto de cereais não maltados, cervejas 1389240 vezes filtradas para disfarçar o gosto deprimente, eis que surge a Diabólica 666 – Estilo Ipa (India Pale Ale).

Um especialista me contou: As cervejas brasileiras de grande escala contém o 5º milho. O milho numero 1 vai para fazer Sucrilhos, o 2 vai para mercado consumidor de fora, o 3 para consumo no mercado interno, o 4 para ração de animais e o 5 milho vai para a nossa gloriosa cerveja que mistura-se com outros cereais (normalmente Arroz e Trigo) mais baratos que o malte. Eu cresci com a ideia que cerveja continha: Lúpulo, Malte, Cevada e Água. Nunca me contaram sobre milhos em cerveja.

Além da Diabólica ser facilmente encontrada na minha cidade, Curitiba, ela tem um preço honesto. Você bebe uma cerveja de qualidade de paladar agradável por um preço justo, sem dores de cabeças. It´s a big deal.

Essa India Pale Ale é inspirada nas clássicas ales inglesas. Tempos do Império Britânico no século XVIII . Elas foram feitas para “sobreviver” às longas viagens de navio da Inglaterra para a Índia e por isso leva uma dose extra de lúpulo e um teor alcoólico maior do que nas tradicionais pale ales. Era a bebida dos militares que, além das batalhas, enfrentavam o calor infernal da região. A quantidade de malte é muito bem calculada para alcançar a maldade desejada de 6,66% abv.

A Diabólica 666 – Estilo Ipa tem sete tipos de maltes (inclusive um defumado). Acho que eu não iria conseguir descrever com exatidão de palavras essa cerveja. “O aroma traz uma refrescância levemente cítrica e a cor é avermelhada, parecendo um braseiro. O paladar é complexo, tendo como característica a harmonia entre o dulçor do malte e o amargor. O final é limpo, amargo e refrescante.” Com certeza uma cerveja de personalidade.

Vale a pena dar uma passada na página do Facebook da Diabólica.