Cerveja Pilsner Urquell

30 nov

Provavelmente por serem leves, refrescantes, não muito amargas e principalmente (para as cervejarias) ideal pra serem tomadas em grandes quantidades, as cervejas Pilsen dominam completamente o mercado brasileiro. Mas segundo o sommelier de cervejas, Mauricio Beltramelli, a maioria das cervejas brasileiras de massa, não são exatamente Pilsen. São Standard American Lager. O principal fato que comprova isso, é a diferença do nível de amargura (IBU) entre os dois estilos. As Pilsens começam em 25 e vão até 45,  já as Standard American Lager tem no máximo 15, o que acontece com a maioria das loirinhas geladas brasileiras.

A Pilsen é o gênero de cerveja mais consumido no mundo. Ela foi criada na cidade tcheca de Plzen em 1842 na cervejaria Pilsner Urquell. Antes de 1840, as cervejas consumidas na cidade eram vindas da região da Bohemia, eram caracterizadas por serem bem encorpadas e de alta fermentação. Essa cerveja escura não agradava os burgueses de Plzen. Por esse fato, ficou a cargo do mestre cervejeiro bávaro alemão Josef Groll, o desenvolvimento de uma cerveja melhor. Ficou decidido também que iria se construir uma nova cervejaria, capaz de armazenar adequadamente as cervejas de baixa fermentação produzidas na região.

A Pilsner Urquell é caracterizada pela sua clareza e pela cor dourada. Mais lupulada que as outras pilsens, ela leva lúpulos cultivados na Europa Central, como por exemplo o Saaz. A receita de Groll, que inclusive morreu aos 74 anos bebendo cerveja na mesa do bar, é muito bem executada e guardada pela Urquell, que para muitos é a melhor cerveja Pilsen do mundo. Ela pode ser harmonizada com comidas leves, saladas, frutos do mar, queijos suaves e petiscos.

Com a propaganda da Pilsner Urquell acima, fica a pergunta. Será que só no Brasil as propagandas de cerveja são, na maioria, pessoas nada a ver, fazendo coisas idiotas e achando que, quem bebe cerveja é completamente retardado?

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: